Contos e (En)cantos

Traduzir-se*

Ferreira Gullar**

Uma parte de mim
é todo mundo;
outra parte é ninguém:
}fundo sem fundo.

Uma parte de mim
é multidão:
outra parte estranheza
e solidão.

Uma parte de mim
pesa, pondera;
outra parte
delira.

Uma parte de mim
almoça e janta;
outra parte
se espanta.

Uma parte de mim
é permanente;
outra parte
se sabe de repente.

Uma parte de mim
é só vertigem;
outra parte,
linguagem.

Traduzir-se uma parte
na outra parte
— que é uma questão de vida ou morte —
será arte?

*Enviado pela estudante de Pedagogia, do Centro de Educação (UFPE), Deiviane Reis de Melo Freitas

**Pseudônimo de José Ribamar Ferreira, considerado um dos maiores autores brasileiros, nasceu em São Luiz do Maranhão, em 10 de setembro de 1930. Foi poeta, escrito, tradutor, teatrólogo e um dos fundadores do neoconcretismo. Faleceu em 04 de dezembro de 2016

Questão para refletir sobre o texto: Como você traduz uma parte de si na outra parte?

3 comentários em “Contos e (En)cantos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: