Contos e (En)cantos

Epigrama n. 2

Cecília Meireles*

És precária e veloz, Felicidade.
Custas a vir e, quando vens, não te demoras.
Foste tu que ensinaste aos homens que havia tempo,
e, para te medir, se inventaram as horas.

Felicidade, és coisa estranha e dolorosa:
Fizeste para sempre a vida ficar triste:
Porque um dia se vê que as horas todas passam,
e um tempo despovoado e profundo, persiste.

*Escritora, professora, jornalista e pintora, nascida em 07 de novembro de 1901, no Rio de Janeiro. É considerada uma das maiores poetisas nacionais e um dos nomes que mais se destacou no contexto do modernismo brasileiro. Faleceu em 09 de novembro de 1964, no Rio de Janeiro.

Pergunta para refletir sobre o texto: Como te passam as horas

Um comentário em “Contos e (En)cantos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: