Contos e (En)cantos

Resistência Freireana ao Ensino Remoto

Alexandre do Nascimento Bezerra *

Sentir na flor da pele, o real poder transformador, neste
Ambiente virtual e rico
Devemos ter tamanha calma, olhos fundos, tremores sentidos
Pelo pulsar dos olhos brilhantes, sentir o chão,
Produzir à base, a escrita a memória para
Colocar na Lapide.

O afeto bem descrito em autonomia
Da paz, poderá até fazer enlouquecer
Mais já mais poderá esconder
O que sou, o que eu serei é o que já fui.

Trilhas, partidas, gemidos, falas angustiantes que
Cobrem meu peito, mas a distância não sentida, não aumentada,
Mesmo com cara ela está,
Distância presente aqui.

O privilégio de Resistência
São para todos, Freire é para todos. Todos os
Que não falam os que trabalham, no chão
Em que pisamos. Compartilha esta ideia de educar
Para não explorar faz o homem presente autônomo
Da sua existência.

*Estudante do 6º Período do Curso de Licenciatura em Educação Física UFPE-CAV

Pergunta para pensar no texto: Qual a expressão da tua resistência?

Um comentário em “Contos e (En)cantos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: