Contos e (En)cantos

Não acabarão nunca com o amor

Vladimir Maiakovski*

Não acabarão nunca com o amor,
nem as rusgas,
nem a distância.
Está provado,
pensado,
verificado.
Aqui levanto solene
minha estrofe de mil dedos
e faço juramento:
Amo
firme,
fiel
e verdadeiramente.

* Poeta, dramaturgo e teórico russo, também chamado de “o poeta da Revolução”. Nasceu em 19 de julho de 1893 — Moscou, Rússia. Morreu em 14 de abril de 1930.

Pergunta para refletir sobre o texto: Por que não acabarão com o amor?

Um comentário em “Contos e (En)cantos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: