Contos e (En)cantos

Um Convite

Alexandre do Nascimento Bezerra*

Eu nunca quis entender o óbvio,
Quero a minha vida entender, sobre olhares cheios,
Que oprime, que controla, magoa, diz pouco sobre tu,
Da traição, mas vivo à beira da morte sempre será.
Não à vida e a vida que grita, sobre ele e ele fala,
Unhas negras te paralisam sobre o mar,
E seduz como uma dança macabra, morri

*Estudante do 6° Período Licenciatura em Educação Física, da Universidade Federal de Pernambuco, Campus de Vitória de Santo Antão.

Pergunta para refletir sobre o texto: A que a vida te convida?

Um comentário em “Contos e (En)cantos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: