Cuidando de Si/Outro

Esse é um espaço onde poderá encontrar informações e atividades relativas às práticas integrativas, mediadas pelas professoras da UFPE Ana Beatriz Carvalho, Ana Paula Mota, Keyla Ferreira e Mitz Helena Santos.

Essas práticas, já oferecidas presencialmente no Centro de Educação/UFPE, agora, no isolamento social provocado pela COVID-19, podem apoiar você no processo de acolhimento de si e do outro de modo virtual. Afinal, entendemos que esse também pode ser um momento importante para ressignificarmos os nossos modos de existir e interagir no mundo e com o outro.

Nessa sessão, você poderá experimentar, também, o despertar de sua energia interior nas Quartas com Meditação, mediada pela Professora Keyla Ferreira/CAV/UFPE.

————————————————————————————————-

QUARTAS COM MEDITAÇÃO

Meditação 26

21/10/2020

————————————————————————————————-

A educação emocional
(Professora Ana Paula Fernandes da Silveira Mota)

Quinto passo: para ajudar no cultivo das emoções, especialmente, em contexto de atividades remotas:

VIVER “O AQUI E O AGORA”: Conforme o pensamento oriental budista, vida é impermanência – todas as experiências vêm e vão. Apesar de não termos controle de tudo, sabemos que o período emergencial, vivenciado agora, vai passar. Ter consciência da responsabilidade que lhe cabe para estar bem consigo, com os outros e com o mundo, considerando a margem do que é realizável no momento presente, é muito importante. Isso pode ser conduzido por você. Estar plenamente atento, com consciência dos próprios limites físicos, mentais e emocionais, cultivando o foco ao que você realiza no presente, certamente, facilitará a compreensão de suas emoções e o aprendizado para lidar com estados de estresse e/ou ansiedade.


————————————————————————————————-

QUARTAS COM MEDITAÇÃO

Meditação 25

14/10/2020

————————————————————————————————-


A educação emocional
(Professora Ana Paula Fernandes da Silveira Mota)

Quarto passo: para ajudar no cultivo das emoções, especialmente, em contexto de atividades remotas:

CULTIVAR O BEM-ESTAR: As relações sociais e os hábitos de lazer foram alterados, e, inevitavelmente, isso provoca desconfortos emocionais. Contudo, a adversidade pode impulsionar o resgate, o aprofundamento ou a descoberta de novas práticas na rotina. Essas novas (ou antigas e esquecidas) práticas, podem promover satisfação às exigências do corpo, da mente e das emoções. Escutar músicas, ler poesias, apreciar o céu, assistir filmes, escrever, preparar uma receita, desenvolver novas habilidades, praticar exercícios respiratórios e de meditação, cuidar de plantas, caminhar ao ar livre (com a segurança que o contexto exige), são alguns exemplos de pequenos hábitos que podem ser (re)incorporados. Tente descobrir sua fonte de bem-estar e equilibre-a com as demandas acadêmicas. Lembre-se que o uso prolongado de aparelhos tecnológicos causa esgotamento emocional, portanto, respeite o seu limite e insira hábitos, possíveis no cotidiano, que nutram emoções confortáveis.

————————————————————————————————-


A educação emocional
(Professora Ana Paula Fernandes da Silveira Mota)

Terceiro passo para ajudar no cultivo das emoções, especialmente, em contexto de atividades remotas:

SER FLEXÍVEL: Diante das mudanças abruptas, é comum apresentarmos resistências. Aprender novas ferramentas e aceitar as condições limitadas pertencentes à situação, requer, certamente, flexibilidade e paciência. No entanto, para isso, é necessário estar aberto a um processo formativo que não acontece instantaneamente. Desse modo, não se cobre tanto e respeite seu ritmo, sempre se observando.


————————————————————————————————-

QUARTAS COM MEDITAÇÃO

Meditação 24

30/09/2020

————————————————————————————————-


A educação emocional
(Professora Ana Paula Fernandes da Silveira Mota)

Passos valiosos que podem ajudar no cultivo das emoções, diante dos desafios enfrentados na crise pandêmica, em especial, os relacionados à dinâmica de atividades remotas. Passo dois:

ABRIR-SE: Partilhar com pessoas de confiança seus sentimentos e experiências no contexto desafiador enfrentado, além de facilitar a autocompreensão, possibilita a ressignificação. No momento em que você se expressa, você se escuta e pode averiguar melhor como se sente e o que é possível fazer. Além do mais, não se distanciar afetivamente e se relacionar com pessoas significativas, desenvolve, qualitativamente, sua dimensão interpessoal, fundamental ao cultivo emocional, ainda que essa relação só possa acontecer, na circunstância atual, sob mediação de equipamentos tecnológicos.


————————————————————————————————-

QUARTAS COM MEDITAÇÃO

Meditação 23

23/09/2020

————————————————————————————————-

A educação emocional e o cultivo das emoções

Com base nas discussões do campo da EDUCAÇÃO EMOCIONAL, apresentaremos aqui passos valiosos que podem ajudar no cultivo das emoções para enfrentamento da crise pandêmica, em especial, os relacionados à dinâmica de atividades remotas.

A princípio, serão apresentados cinco passos, no decorrer de cinco semanas, com a autoria da professora Ana Paula Fernandes da Silveira Mota

AUTOPERCEBER-SE: Observe seus padrões emocionais. É importante acolher suas emoções, criando familiaridade com os sinais, por elas, emitidos no seu corpo, percebendo, também, as reações no seu comportamento. Admitir emoções desconfortáveis, como exaustão, tristeza, nostalgia, frustração, ansiedade, medo, é uma atitude legítima; do mesmo modo, quando é reconhecida a presença das confortáveis, tais como, esperança, motivação, alegria, empolgação, satisfação. A identificação das próprias emoções faz parte do processo de autoconhecimento. Estabeleça um diálogo interior, a fim de gerar uma intimidade consigo mesmo, falando para si sobre os próprios sentimentos, sem julgá-los. Você pode fazer alguns questionamentos para facilitar a comunicação interna, dos tipos: como me sinto nas atividades acadêmicas online? O que meu corpo expressa? As mudanças na rotina, diante da pandemia, alteraram meu comportamento emocional? Quais situações me desequilibram nesse novo contexto? Quais situações promovem emoções confortáveis em mim? Consigo dar um nome às emoções que sinto?

Um comentário em “Cuidando de Si/Outro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: