Giras(sóis)

Giras(sóis) de meados do mês de abril

Nesta semana, foram muitos os artigos publicados em diferentes portais e revistas de grande circulação, que tiveram como tema o isolamento social provocado pela pandemia, em especial, com orientações de como lidar com essa situação e preservar a nossa integridade física e emocional.

No Portal da Saúde (https://saude.abril.com.br), por exemplo, a geriatra e gerontóloga Maisa Kairalla, em artigo que aborda a experiência emocional do idoso no contexto de isolamento, publicado em 15 de abril de 2020, sugere três estratégias que são passíveis de serem incorporadas por pessoas de diferentes idades: 1. Expandir o foco, ou seja, buscar informação e acompanhar o noticiário para estar atento às novidades sobre a covid-19 e sobre os modos de combatê-la, mas sem excesso, buscando, por outro lado, ler livros, assistir a filmes e ouvir música ao longo do dia; 2. Manter-se ativo: fazer as refeições, cuidar das plantas, fazer atividade física de acordo com as próprias possibilidades e limitações, levar sol, sentar, levantar, mudar de posição; 3. Usar a tecnologia para afastar a solidão e estabelecer redes com os familiares e amigos.

Logo, é importante estabelecermos uma rotina diária, que poderá ser realizada em colaboração com as outras pessoas que coabitam conosco no mesmo espaço em que experienciamos o isolamento social. Aprender a viver cada dia, parece ser uma estratégia saudável, especificamente, quando existe a possibilidade desse isolamento se estender por mais tempo do que o esperado inicialmente. É o que revela o Portal Holanda (www.portaldoholanda.com.br), em 14 de abril de 2020, com artigo de divulgação de resultados do estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Harvard e publicado na Revista Science, o qual concluiu que o isolamento social poderá ser empregado de forma intermitente até o ano de 2022. A pesquisa foi realizada por meio da simulação de diferentes cenários de evolução da covid-19, utilizando dados sobre a Sars-CoV-2 e outras formas de coronavírus, para apresentar formulações sobre o efeito dos tipos de isolamento social sugeridos em diferentes localidades.

Já o artigo de Leonardo Boff, publicado na Carta Maior (www.cartamaior.com.br), em 17 de abril de 2020, intitulado “A Terra contra-ataca a Humanidade pelo coronavírus”, nos faz refletir sobre a busca de uma Casa-Terra que cuida e é cuidada por cada um de nós, visto que, no presente, ela parece contra-atacar a humanidade com um vírus letal. Assim, apropriando-se das palavras da física nuclear e ecologista indiana Vandana Shiva, Boff nos provoca a transgredir pelo exercício de pensar: “Um pequeno vírus pode nos ajudar a dar um grande passo à frente para fundar uma nova civilização planetária ecologista, baseada na harmonia com a natureza. Ou, então, podemos continuar vivendo a fantasia do domínio sobre o planeta e continuar avançando até a próxima pandemia. E, por último, até a extinção. A Terra seguirá, conosco ou sem nós”. Esta talvez seja a grande questão para nos manter saudáveis hoje, em dias de isolamento social, e no futuro, no retorno às nossas atividades cotidianas, fora de casa. Pensemos!

Por Keyla Ferreira e Sandra Ataíde

Um comentário em “Giras(sóis)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: