Giras(sóis)

Girassóis da segunda semana de outubro ou sobre o retorno às aulas presenciais em contexto de pandemia no Brasil

Retornar às aulas presenciais ou não retornar às aulas presenciais em contexto de pandemia? Eis a questão! E este é um problema importante e complexo, especialmente, quando pensamos que, hoje, 10 de outubro, atingimos a marca de mais de 150 mil mortes no país provocadas pela covid-19 (https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/saude/brasil-chega-a-marca-de-150-mil-mortos-por-covid,8d2bf69c8735d39b8e84fc2264d5aa2fh5qku2i0.html ).

Ou seja, a doença ainda não foi adequadamente enfrentada no nosso país, então, como enfrentaremos a retomada das aulas em um contexto de tanta instabilidade e medo, em especial, quando pensamos nas condições ambientais adversas da maioria de nossas escolas? Em Manaus, por exemplo, a primeira capital a autorizar a reabertura das escolas em julho, bem como de comércios e de serviços, “os óbitos por covid-19 começaram a subir novamente [e] – neste mês, o Amazonas ultrapassou o Ceará na taxa de mortes por milhão de pessoas.” (https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/saude/brasil-chega-a-marca-de-150-mil-mortos-por-covid,8d2bf69c8735d39b8e84fc2264d5aa2fh5qku2i0.html ).

Em Pernambuco, no dia 21 de setembro, o Governo do Estadual anunciou o retorno às aulas para o dia 06 de outubro das unidades da rede pública e privada de todas as regiões do Estado, com retorno, na primeira etapa, apenas para os 3º anos do Ensino Médio, sendo opcional para o estudante. De acordo com o Secretário de Educação do Estado, esta decisão foi pautada em uma análise refinada dos riscos e benefícios oferecidas pelo contexto, bem como da experiência vivenciadas em 15 países (https://www.diariodepernambuco.com.br/noticia/vidaurbana/2020/09/volta-as-aulas-pernambuco-tera-retorno-de-atividades-presenciais-no-d.html ).

No entanto, no dia 06 de outubro, em ação movida pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco (Sintepe), a justiça determinou a suspensão das aulas presencias das escolas públicas do Estado e, ao mesmo tempo, no dia anterior, outra decisão tomada pela Justiça do Trabalho suspendeu a retomada das aulas nas escolas particulares (https://g1.globo.com/pe/pernambuco/educacao/noticia/2020/10/06/justica-determina-suspensao-da-volta-as-aulas-presenciais-das-escolas-estaduais-em-pernambuco.ghtml). Por fim, na sexta 10 de outubro, a justiça autoriza o retorno às aulas presenciais nas escolas estaduais, com início previsto para o dia posterior ao feriadão em comemoração à Nossa Senhora Aparecida (https://www.diariodepernambuco.com.br/noticia/vidaurbana/2020/10/tjpe-autoriza-retorno-das-aulas-presenciais-nas-escolas-da-rede-estadu.html ).

Então, “E agora José? […] José, e agora?” Nessa incerteza, uma coisa é certa: precisamos redefinir os sentidos da escola e de seu lugar em nossa sociedade. E ao fazê-lo, compreenderemos o papel dos profissionais da educação, bem como da aprendizagem escolar como um direito à vida.

Sandra Ataíde

Um comentário em “Giras(sóis)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: